5 dicas para ganhar dinheiro com doces sem vendê-los

5 dicas para ganhar dinheiro com doces sem vendê-los

Acho curioso quando as pessoas deixam comentários ou mandam email perguntando quanto custa uma dúzia de cupcakes para um determinado evento. Elas não estão perguntando para calcular o preço de venda delas, mas quanto EU cobro, pois querem encomendar meus cupcakes.

A verdade é que deixei de fazer cupcakes para vender há muito tempo atrás. Os que são produzidos na minha cozinha são para presente/suborno ou para consumo próprio. E nem vou mencionar que estou em São Luís - MA e segundo meu monitoramento a maioria de vocês está no sul do país. Penso que a questão da entrega ficaria um tanto complicada...

Ocasionalmente, vem a vontade de vender cupcakes novamente e largar essa vida web estressante. Aí, meu anjo da guarda vem, dá dois tapas na minha cara e me lembra dos clientes que pediam 3 de cada um dos 12 sabores que eu tinha, da estufa de calor que é a minha cozinha e das crianças/marido que comiam cupcakes sem saber que era para um pedido.

Então, Cal - meu anjo tem nome, tá? - também me lembra que tenho outros talentos e que podem ser unidos aos dotes culinários. Vamos ver o que dá para fazer com seus conhecimentos sem ser vender os seus produtos?

Crie um blog

Já tem alguns anos que os blogs de comida estão em alta. Tenho certeza que você é capaz de me dizer pelo menos o nome de um. Mas não basta somente abrir uma conta e começar a postar receitas e dicas. É preciso investir em conteúdo e atrair visitantes.

Com um blog, o dinheiro pode vir de várias fontes, sendo as principais:

  • Venda de espaço publicitário - As pessoas pagam para colocar um banner (imagem) no seu site;
  • Posts patrocinados - Você cobra para falar sobre um produto em um post;
  • Redes de anúncios - Anúncios automáticos que quando clicados geram renda;
  • Vendas de produtos próprios - Ebooks, por exemplo;
  • Afiliados - Você ganha uma comissão sempre que indicar um produto.

Redes Sociais

Impressionante como hoje temos personagens fictícios fazendo sucesso nas redes sociais sem mesmo ter um site. Por exemplo, sigo vários perfis no Instagram que não encontro em nenhum outro lugar na Internetz, como o Luxury Foodblogger.

Se você tem uma página, um perfil ou um grupo em uma rede social que é relacionado a comida, pode ganhar dinheiro quase do mesmo jeito que um blog. Além de postar o seu conteúdo como fotos e atualizações de status, que tal indicar um produto novo e ganhar comissões por venda? Que tal ser contratado como parte de uma campanha de marketing de algum produto ou marca?

Aulas

Bom, já que você tem o conhecimento por que não passá-lo adiante? Por um preço módico, claro. Veja o que está na moda, as principais dúvidas e dificuldades das pessoas e faça um curso sobre o assunto.

Alguns exemplos de temas? Trabalhos com pasta americana, criança na cozinha, culinária saudável, comida especial (glúten/lactose/vegano). Você pode começar com um grupo pequeno na sua casa e ir expandindo.

Youtube

Esta oportunidade é uma mistura de redes sociais com as aulas. Hoje em dia, se você quer saber como algo é feito você vai pro tio Google e ele manda você pro Youtube. São milhares de vídeos explicando tudo tintim por tintim.

O próprio serviço tem os anúncios do Google, o Adsense, que é o mesmo que você vê aqui no blog. Além dele, é possível fazer dinheiro com patrocínio (basta mencionar ou indicar um produto) ou com programas de afiliados (deixando o link na descrição).

E-books (apostilas)

Se nenhuma opção acima agradou, ainda tem a opção de criar e-books. Estamos falando de livros digitais, um jeito chique de chamar um livro/apostila que você vai ler no computador, tablet ou celular.

Você só precisa jogar as suas receitas infalíveis no arquivo do Word, converter para PDF e sair vendendo. Não tem receita? Pode ser dica de venda, um passo a passo de como montar um bolo, como trabalhar com chocolate, orientações de higiene, ou até mesmo como montar um e-book de comida. As opções são infinitas.

Para vender, dá pra usar plataformas prontas como o Hotmart, Monetizze e o Eduzz.

Enfim...

Fiz este post pensando em todo mundo do último post que não tinha condições de começar um negócio de cupcakes pela falta de grana. Você pode começar qualquer um destes negócios acima, gastando quase nada.

Se quiserem que eu fale mais do assunto, deixei as dúvidas e sugestões nos comentários.

8 comentários em “5 dicas para ganhar dinheiro com doces sem vendê-los”

  1. Já tenho um blog é uma página no Facebook com mais de 20.000 seguidores... Porém por onde começo a buscar afiliados ou patrocinadores?? Não sei nem como.começar kkk

    • Gi, os afiliados vc encontra em redes como lomadee, amazon, zanox, hotmart, eduzz, monetizze...
      Os patrocinadores acabam entrando em contato com vc ao longo do tempo, basta deixar claro que vc está aberta a parcerias.

  2. Sou nova, achei seu site buscando uma dúvida sobre cupcakes no google. Adorei o estilo da sua narrativa. Bem humorada e prática, sem enrolação. Já cadastrei meu e mail. Sucesso !!!

Deixe um comentário