5 perguntas para se fazer antes começar a vender doces


Estava vendo um post da semana passada no blog do Craftsy com 5 perguntas que você deve se fazer antes de começar um negócio de bolos, cupcakes ou qualquer produto alimentício a partir de casa. Vamos ver quais são e como lidar com os desafios de cada problema.

1 – Você tem tempo?

coffee-break-1308375_1280

Sem nenhum embasamento científico ou estatístico, eu diria que boa parte de vocês que trabalham com comida (ou querem) não tem um emprego fixo remunerado. Mas isso não quer dizer que você tenha tempo sobrando para o seu próprio negócio. Cuidar da casa e da família pode ocupar muito do seu tempo. Especialmente se o seu marido esqueceu de você na calçada hoje pela manhã enquanto vocês dois deixavam seus filhos na escola.

Solução: Determinar um horário específico para o trabalho e coordenar isso com os demais moradores (até os com amnésia conjugal) da sua casa. É preciso disciplina para manter tudo funcionando.

2 – Você tem espaço?

tiny-cakes-toy-kitchen-miniature-space-4

Quando o assunto é espaço, estamos querendo saber sobre quantidade e qualidade. A sua cozinha é ampla o suficiente pro seu volume de pedidos? Ela é prática ou deixa tudo mais complicado? Você tem um espaço somente para as suas coisas?

Solução: Você precisa organizar um canto na sua casa para lidar com a comida e os pedidos. Se na sua casa não dá, veja uma parceria com uma amiga/vizinha/sócia.

3 – Você tem apoio?

family-fun-kitchen

Este ponto é uma das reclamações constantes que recebo por email. Quando você estive com a mão na massa, tem gente pra te ajudar? A família ajuda ou atrapalha?

Se tem uma coisa que pode botar alguém pra baixo, além de ser esquecida na escola dos seus filhos, sem dinheiro ou celular, é a falta de apoio de amigos e familiares. Em geral, todo mundo subestima a gente, não é? Bom, se você não tem isso, vem cá, que a tia Angel te dá todo o apoio do mundo :).

Mas com a minha experiência de mais de 10 anos trabalhando a partir de casa, o reconhecimento e o incentivo vêm com o tempo. Assim que viram dinheiro entrando, negócios sendo fechados, a coisa muda drasticamente.

Solução: Tenha fé na sua capacidade de empreender! O que você precisa de verdade – administrativamente falando – é da colaboração dos demais. Desde que não atrapalhem, dificultando o seu trabalho, tudo vai ficar bem. E se atrapalharem, reclame em alto e bom tom. Você faz de tudo por eles (tô assumindo hein), é hora da reciprocidade.

4 – Você tem coragem?

Eventualmente, você vai ser forçada além da sua zona de conforto, seja em questão de pedidos complicados, clientes difíceis, vendas e/ou marketing, problemas com fornecedor, etc. Se você é do tipo que falta o trabalho e vai deitar na cama com dor de cabeça depois de esquecer a sua mulher na escola, é hora de crescer e enfrentar os seus problemas de cabeça erguida, com a cara e a coragem.

Solução: É preciso ter jogo de cintura ao lidar com clientes em geral. Saiba dar prioridade aos problemas que vão surgindo e não deixe coisas sem importância tiraram você do sério. Se você tem dificuldade com algum setor em particular, com o vendas ou cobrança, escolha um amigo/parceiro/sócio para assumir esta parte. Saiba reconhecer as suas fraquezas e lide com elas de modo prático.

5 – Você está preparado?

Cake-Decorating

Não adianta ter todos os outros pontos resolvidos se você não tiver o talento, conhecimento e procurar se desenvolver. Você precisa dominar não somente a parte administrativa, financeira, mas também a parte técnica, lá no fogão.

Solução: Esteja sempre evoluindo, fazendo cursos, ciente das novidades, visitando lojas, descobrindo novos produtos. Ah, e sempre visite o Doce Blog. 😀

Agora quero ouvir de vocês, a resposta para cada uma destas perguntas. 

Quer ganhar dinheiro nas festas juninas com estas 60 receitas? Clique aqui para saber como!

18 comentários em “5 perguntas para se fazer antes começar a vender doces”

  1. Eu amei esta postagem, tem tudo haver comigo.
    Passo por tudo isso, apesar de ter um cantinho só para o meu trabalho, é bem apertadinho e às vezes, quando tenho muitos pedidos, deixo a cozinha e a copa cheinha com os meus apetrechos, ou seja, uma bagunça generalizada rs; o que me salva é que somos apenas eu e minha filha adolescente, que não liga para este “detalhe”, mas em compensação também não me ajuda em nada quando estou no aperto.
    É realmente muito importante ser bem organizada e estar com tudo no lugar e também saber lidar com a parte financeira dos negócios… mas eu ainda chego lá.
    Estou caminhando e AMO quando chega as notificações no meu e-mail desse cantinho adorável.
    Bjsssss!

    • Silvana, obrigada pelo carinho. Sei bem o que é, de vez em quando, se ver atolada em doces pela casa. Quando eu era pequena e minha mãe confeitava, tinha flores de açúcar da cozinha até a sala!
      Muito sucesso para você!

  2. Adorei o post, tenho uma empresa (um atelie de costura e marca própria) e sempre quis me aventurar no mundo culinário já tive várias ideias mas como sei que uma empresa mesmo dentro de casa requer dedicação nunca abri nada e direto ouço pessoas falando “ai vou fazer bolos pra vender” vou fazer isso, ou vou fazer aquilo…. mas a pessoa não pensa na estrutura que precisa, não pensa onde vai vender nem como, e muito menos como vai embalar e fazer o marketing…..
    genial o post
    parabéns

    • Natalia, tenho uma tia que já se aventurou em vários negócios de doces, bolos, biscoitos e nunca deu certo justamente porque não se preocupou com o resto.
      Vi sua página no Facebook, você faz aqueles aventais de chef?

  3. Olá,
    é só ter determinação e coragem que tudo flui conforme sua vontade.
    Foque naquilo que deseja e vai…….. em frente, meninas aproveitem as dicas, pois valem ouro.
    Valeu Angel, obrigada pelo blog.
    Beijossssssssssssss.

  4. TER A OPORTUNIDADE DE INICIAR COM ESSE QUESTIONAMENTO É MUITO IMPORTANTE POIS NOS LEVA A REFLETIR SOBRE O QUE PENSAMOS E IDEALIZAMOS PARA O FUTURO, CONTRIBUINDO PARA A ORGANIZAÇÃO PESSOAL, PROFISSIONAL E FAMILIAR.

    MAIS IMPORTANTE AINDA FOI IDENTIFICAR OS PONTOS NEGATIVOS E APRENDER A VELOS COM OUTROS OLHOS, UM OLHAR ENCORAJADO.
    VOU INICIAR E COLOCAR EM PRÁTICA A REALIZAÇÃO DE UM SONHO.
    OBRIGADO POR CADA PERGUNTA E DICAS.

  5. Olá,Angel!!! Muito interessante o post,tudo a ver comigo. Já comecei algumas vezes e parei. Não tenho quem chegue junto comigo,meu espaço é muito pequeno,as vezes fico atrapalhada,na minha cozinha…. Tempo do meu jeito de organizar tudo,inclusive aós compromissos da casa, Tenho coragem sim, e muita disposição,penso. Mas estou querendo retornar,o que me para as vezes também, é que não tenho um bom investidor,e eu não trabalho. Estou orando a DEUS , que mande um investidor,Bom,compreensivo,e que ajude de todas as formas. Parabéns mais uma vez,por esse BLOG abençoado,e pela sua VIDA,Angel. Abraços!!!!

  6. Pois é…tenho tempo de sobra pois sou uma desempregada…tenho espaço suficiente só para isso ( a casinha de 3 cômodos que moro aluguei com essa intenção )..não tenho incentivo mas como sou só aqui tbm ninguém atrapalha….tenho coragem e estou preparada afinal tenho experiência com públicos diversos e sei fazer doces e bolos muito bons…passo o dia estudando receitas e comparando ,etc ( adoro o blog ,estou sempre por aqui ))..a minha questão é:
    como começar sem dinheiro ?? sem fonte de renda sem poder fazer empréstimo…..com nome sujo…

  7. Olá Angélica,
    Estou amando o blog, acabei de conhecê-lo! Muitas dicas preciosas para quem está pensando em empreender nesse ramo de confeitaria! Parabéns!

  8. Olá, adorei a reportagem, tenho pensado bastante em inciar nessa área. Sempre gostei de fazer sobremesas e doces para minha família e sempre quis ter um negócio próprio. Estou testando receitas e pesquisando muito sobre o assunto, para quando chegar o momento em que eu puder sair do meu emprego para abrir uma doceria, eu esteja preparada. Parabéns pelas postagens.

Deixe um comentário