Árvores de natal doces (e os malditos macarons)


Esta semana, por algum motivo que me foge à lembrança, achei que seria uma boa ocasião para tentar fazer macarons, aquele docinho/biscoito francês à base de farinha de amêndoa que parece um mini-hambúrguer. Sem or, como eu estava enganada!

Tão lindos e tão complicados…

Aquela coisinha fofa leva apenas 3 ingredientes, 4 se você contar 2 tipos diferentes de açúcar: claras, farinha de amêndoa e açúcar. E aí, Angel, você fez? Ficaram bons? Manda foods (nudes de comida). A saga está sendo relatada via Instagram (@blogdocupcake).

Até agora, já fiz duas receitas (com 3 fornadas cada), uma do Entertaining with Beth (um zilhão de visualizações no Youtube – resultado aqui) e outra da Martha Stewart que usa amêndoas em lascas (resultado aqui). O sabor é excelente, delicado, crocante por fora e macio por dentro. O problema é que eles racham. Aí, como boa programadora fui fazer debugging/troubleshooting (procurar erros).

Então, nestes últimos dias, minha lista de recomendados é apenas vídeo de macarons. Até Youtube já se compadeceu e me diz diariamente: “tadinha, tenta esse aqui, miga. Vai que dá certo, né? Fé no merengue e bola pra frente”.

Meu marido me viu fazendo testes com claras pasteurizadas (que se recusam a bater em neve, obrigada, Fleisheggs!) e perguntou se eu não estou ficando meio obcecada com isso. Respondi calmamente que não, que já estava desistindo mesmo, era apenas um teste pro blog e que precisava sair às 21:30 para ir no supermercado comprar mais farinha de amêndoas…

Já descobri alguns dos meus erros e/ou descobertas:

  • Macarons precisam ser assados em forno de 140 a 160 graus, segundo a Internetz. Infelizmente, mesmo no mínimo, meu forno quer mostrar serviço e assa rápido demais, causando as rachaduras no topo dos biscoitos. A Dani Noce deu a dica de usar duas formas, o que eu fiz, assou bem, mas rachou do mesmo jeito.
  • Tem receita que pede que a massa descanse (dizem que isso é muuuuito importante) e outras que não. TODAS formam a sainha. Alguém está mentindo para mim.
  • O método de misturar a massa é importante (Macarronage)  para tirar o ar da massa e evitar que ela exploda.
  • Se você bater demais as claras em neve, vai dar errado. De menos, também.
  • Se misturar a massa demais, vai dar erro. De menos, adivinha?
  • Tem gente que diz que precisa virá-los no forno. Tem gente que diz que não precisa.
  • Se você tiver algum pensamento anti-francês durante o processo de preparo, o macaron não vai dar certo.
  • Todo ser vivo com vídeo no youtube que já falou alguma palavra em francês, que é casado com alguém francês, que já visitou a frança ou que simplesmente respira, conseguiu fazer macarons decentes. Menos eu.

Vou tentar aquela de deixar isso de lado e depois voltar para os testes para ver se do nada, um macaron perfeito aparece no meu forno. A receita vai ser lá do Le Cordon Bleu ?. Acho que vou testar uns cakepops/popcakes que vocês têm pedido… Pena que aqui no Brasil não tenha mistura pronta pra macaron como tem na Dana’s Bakery.

Se você faz ou já conseguiu fazer macarons: primeiro, você tem o meu respeito e segundo, rola dicas?

Árvores de natal

Para sair do clima de “preciso de um milagre de macaron neste natal”, olhem que coisas fofas estas árvores em formas de doces. Para decorar a mesa de natal, tem coisa melhor?

  1. O doce de natal que mais me deu água na boca foi a Árvore de natal rechada do Flamboesa (ô site fofo, gente!);
  2. As árvores de natal de brownie e as árvores de natal de suspiro da Escola de Bolo são show e bem fácil de fazer;
  3. Dá também para decorar o brownie com pasta americana para presentar, dica da Dr. Oetker UK;
  4. Os cookies não são exceção e também pode embelezar a sua mesa neste natal, olha umas dicas aqui do Baking Heaven.
  5. Tem também o Pinterest com trocentos cagazilhões de ideias para doces natalinos. Aproveita e siga o Doce Blog lá.
Quer ganhar dinheiro nas festas juninas com estas 60 receitas? Clique aqui para saber como!

20 comentários em “Árvores de natal doces (e os malditos macarons)”

  1. Rolei de rir! Me senti consolada kkk. Tentei fazer macarons e eles explodiram?. Tentei no meu forno convencional e no forno elétrico, ambos estouraram. Mas o gosto ficou ótimo mesmo assim?. Vou tentar novamente e desta vez vou deixar as claras alguns dias na geladeira (não sabia que era necessário) e vou utilizar termômetro de forno?.

  2. Ah, Angel, duvido que todo mundo consiga fazer macarons, menos você! Nem nunca me animei, não sei onde vende farinha de amêndoas e acho que deve ser uma fortuna! Imagine então estragar o material se der errado!? Tem coisas que eu acho melhor deixar com a indústria, seus pozinhos mágicos e batedeiras/ fornos maravilhosos. Mas se você conseguir… Nossa, vai ser incrível, tipo medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio. Estou torcendo por você. Beijo

    • Denyse, cada 100g desta farinha me custou uns 12 reais, o que era mais ou menos o que cada receita pedia. Pelo menos o gosto ficou bom, então deu para comer e não jogar fora.
      Consegui um fornada boa depois de umas 3 receitas e 5 fornadas. Mas a canseira foi enorme.
      Estou com outras farinhas aqui para testar o resultados.

  3. Só de ler, já fiquei cansada e deprimida. Mas esse lance de trocentas dicas uma delas é que não deve fazer em dia de chuva ou de muito sol. Ou seja, estou esperando o melhor dia (que aqui no Rio é bem difícil) pra tentar pela primeira vez. Enquanto isso, me alimento com vídeos e mais vídeos.
    Bjus e sorte pra gente!

    • Esse foi um problema sério pra mim, Soraya, porque aqui é quente e úmido. Tive que fazer no meio da noite, eheheh Estou vesga já de tanto vídeo que assisti!

  4. Oi, que consolo. Cada vez que pego o tapete de silicone (carrerrérrimo) que comprei para fazer macarons, minha filha fala: – De novo, mãe! Você ainda não desitiu? Pois é também já assisti zilhões de vídeos e NADA!
    Fora o que já gastei com farinha de amêndoas. Sou totalmente solidária a você, mas ainda não desisti, nas férias tentarei novamente. Se conseguir passo as dicas. Bjos.

    • Eliete, comprei até farinha de castanha para testar e não gastar tanto… Depois eu trago o relatório completo do que eu aprendi sobre os macarons. Boa sorte pra gente!

  5. Fora que a farinha de amêndoas é muito cara. Comprei uma única vez de R$ 100,00 o kg… comprei apenas 200 gramas (um punhadinho de nada custou R$ 20,00)…

    Já li mil e uma matérias, na esperança de alguém ter testado a receita com outra farinha mais barata e descobrir que sim, dava certo… mas acho que até agora ninguém se arriscou…

    Fiz para o aniversário do meu filho, algumas racharam, outras ficaram bonitinhas e como não tenho o tapetinho, eles não ficaram todos do mesmo tamanho, ai pra encontrar os “parezinhos” foi uma luta…

    Um dica bacana que vi foi de deixar o forno na menor temperatura possível (salvo engano fiz os benditos a 120 graus). Outra dica que vi foi a de deixar uma colher de pau na porta do forno, para deixar o forno semi aberto e a temperatura baixa, mas como meu forno é elétrico, botei na menor temperatura e foi o suficiente.

    Não sou confeiteira profissional, mas até que achei o resultado interessante. E outra coisa: eles sumiram da mesa rapidinho, então acho que estavam bons.

  6. Gente, graças a Deus pensei que era somente eu que passava trabalho para fazer estas gostosuras. Minha filha adora e sempre estamos fazendo testes. Mas vamos continuar nos testes, mesmo dando errado não sobra um…bjs e boa sorte a tds nós

  7. Que bom que li seu post. Nunca consegui fazer macarons que dessem certo, e olha que tentei muito. Eles ficam saborosos, mas nunca como os da foto. Soube de alguém que praticou por dois anos (isso mesmo, 365 dias x 2) até conseguir fazer um macaron que desse certo. Melhor comprar no Laduree!!!!

  8. Bom dia querida!

    Dicas para os Macarons perfeitos!

    Separa as claras na vésperas cubra e deixe descansar. Não pode ter um pingo de gema.

    Bata o açúcar com a farinha de amêndoas e peneire 2 vezes para que do fique bem misturados.

    Deixar os macarons repousar até perder o brilho. E que ao toca-lo pó dedo não sai sujo.

    Só ligue o forno quando for modelar os Macarons.

    Use uma colher de pau para deixar a porta do forno entre aberta, caso seu forno aqueça demais. Ou ligue a temperatura mais baixa.

    Se assar em forno elétrico, só ligue a resistência inferior.

    Só uso tapete de silicone e manta de terflon para assar os macarons.

    Espero ter ajudado.

    Chef Vera Melo

Deixe um comentário