Cozinhar é o melhor remédio


Este mês tem sido meio caótico por aqui, mas muita coisa boa tem acontecido também. Além do convite para alguns eventos muito bacanas, o site MaisCupon me convidou para uma entrevista na seção blogueiros favoritos 😀 O artigo deve ser nesta sexta ou na outra.

Aí, vi este artigo no começo do mês e me identifiquei de corpo e cupcake. Então, esta é uma adaptação livre do artigo do Cupcake Project “5 motivos que fazem a cozinha-terapia funcionar“.

PS: Em inglês, cooking é o termo certo para cozinhar, mas no artigo original, ela fala de baking, que é “assar”. Então, este artigo é perfeito para nós, confeiteiros/amantes de um bom bolo.

Você acabou de voltar para casa depois de um dia caótico, daqueles de puxar o cabelo. Ao entrar em casa, você se alonga e procura encontrar algo para acalmar os seus nervos e ajudar a relaxar.

John Whaite, um ganhador do “The great british bake off” chamou cozinhar de uma forma “sem comprimido” de Prozac. Então, junte os ingredientes, ponha uma música (ou aproveita a paz e calma) e veja abaixo os cinco motivos que fazem a cozinha-terapia funcionar.

O cheiro

Imagine chegar em casa depois deste dia complicado e ser envolvida pelo cheiro de um bolo ou uma forma de brownies “chocolatudos” no forno. Quando você cozinha, você tem aromaterapia sem precisar ter que ir a um spa.

O foco

Quando medindo ingredientes, decorando cupcakes, confeitando biscoitos ou completando outras tarefas, você pode focar a sua energia no processo criativo em vez do estresse do dia. Em um artigo para o Boston Globe, Dr. Michael Roizen, chefe de bem-estar da Cleveland Clinic, afirma: “Limpar a mente, focar tão intensamente em algo de modo que não é possível pensar em mais nada – como acontece quando estamos sendo criativos – reduz o estresse”.

Realização

Seguir uma receita com instruções claras e resultados comprovados nos dá um senso de poder e permite que você se sinta capitão de um navio navegando em águas calmas. Você pode construir algo lindo, delicioso, reconfortante e perfeito.

“Se a atividade é definida como particularmente recompensadora, dá um senso de realização ou prazer, ou até mesmo o prazer em ver que aquele seu bolo deixa alguém feliz, então ela pode melhorar o bem-estar”, diz Jacqueline Gollan, professora de psiquiatria e ciências comportamentais na escola de Medicina da universidade Feinberg em Chicago em um artigo do New York Times.

Compartilhamento

Uma vez que você preparou suas sobremesas e convidou sua família e alguns amigos para se deliciar e aproveitar ou até para dar de presente para seu vizinho. Muito já foi escrito sobre como a interação com outros contribui para felicidade e cozinhar algo saboroso é uma boa desculpa para se conectar com os outros.

O médico recomendou

Você sabia que em alguns hospitais e centros de reabilitação, cozinhar é uma ferramenta importante para o processo de cura? Se profissionais acreditam e usam o forno como tratamento terapêutico, nós deveríamos ficar felizes por ser algo que podemos fazer em nossas próprias cozinhas.

Mas quem precisa de um médico para nos dizer que fazer e comer um pedaço de torta traz um sorriso aos nossos rostos?

Concordo plenamente com tudo acima. Adoro ir para a cozinha no meio da noite, quando ninguém está na cozinha ou me pedindo alguma coisa. Cozinha-terapia funciona mesmo.

Aproveitem e passem lá no MaisCupon para ver descontos e promoções.

E aí, qual efeito a cozinha tem em vocês? O que vocês fazem para relaxar depois de um dia daqueles?

Quer ganhar dinheiro nas festas juninas com estas 60 receitas? Clique aqui para saber como!

6 comentários em “Cozinhar é o melhor remédio”

  1. Nunca tinha pensado por este lado, mas no íntimo, acho que já sabia, pois quando mais cansada estou é que gosto de testar novas receitas. Estou adorando seu blog.

  2. gosto muito de cozinhar, principalmente depois de um dia cansativo de trabalho,quando chego em casa, preparo um jantar gostoso pra minha família é tudo de bom.

Deixe um comentário