O Brownie do Bem

Faz tempo já que eu queria contar a história do Brownie do Bem. Tentei entrar em contato com a pessoa responsável mas não obtive resposta, então vou contar a história do meu ponto de vista.

brownie-do-bem

Há uns meses atrás, fui à padaria e encontrei perto do caixa, um mostruário cheios de brownies.Eu já havia visto em cima do balcão alfajor, cocada e bem-casado, mas nunca brownie.

O que me chamou atenção foi o nome “Brownie do Bem”. Achei curioso, mas não comprei. Depois fui na loja de conveniência, em outra padaria, em restaurantes, lanchonetes e lá estava o dito cujo.

Até que um dia eu comprei um e adorei. É como penso que um brownie deve ser: macio, sem nozes/castanhas e com aquela casquinha crocante em cima.

Com o tempo, outras pessoas quiseram pegar carona na ideia e apareceram brownie light da fulana, brownie diet de ciclano. Então, surgiram os Brownies do Bem com outros sabores: doce de leite (preferido do meu filho mais velho), brigadeiro e brigadeiro branco. Todos deliciosos.

16610_1494120354164705_5187307864114144959_n

Aparentemente, pelo que vi na página do Facebook deles, eles também aceitam encomendas com a opção de personalização – na página tem um de M&Ms que ficou lindo. Já não lembro quanto eu paguei no último que comprei, mas o preço varia conforme o lugar.

Outra coisa que eu acho muito bacana é o perfil deles no Instagram, com fotos dos bolinhos em lugares inusitados.

Momento pequenos cupcakes, grandes negócios

“E eu com isso, Angel?” vocês podem estar se perguntando. Ao que eu respondo: em vez de um brownie poderia ser o seu cupcake. Ou seu cookie. Ou seu docinho. Ou seja lá o que você faça na sua cozinha.

#PenseNisso

Deixe um comentário